Espanhol
Inglês


Horizontes
Maneirismo
Mil e uma...
Cartografia Corporal
    Assemblages
    Escultural
Maneirismo



Na terminologia da arquitetura do Século XVI, “maniera” é o procedimento artístico, no geral, já se trata do conjunto de regras universais ou próprias de toda arte, ou do modo diferente e individual de que se guia cada artista.

Nesta coleção a colagem de Misasi abre espaço como protagonista decidida não somente na materialidade como também na composição toda: as caixas (que podem brincar como planas ou corpóreas) introduzem a ruptura dos ritmos, a continuidade-descontinuidade das formas e a introdução de diferentes elementos como molduras dentro de molduras. Na obra aparecem papéis venezianos, fotos de edifícios, azulejo combinado com lajota de mármore, capitéis e perfis que pretendem converter-se em uma linguagem diferente.

É evidente que Misasi tenta transformar sua pura intuição criativa em um conceito plástico e espiritual. Pintando com inocultáveis marcas de sua formação como arquiteta; a pintora cede espaço a arquiteta e a arquiteta deixa fluir a pintora, sem que nenhuma fique presa a formalismos estruturais.

O arriscado dessa superposição expressiva se reflete nestas “ensamblages”, compondo e descompondo, em todas as formas possíveis, os diferentes elementos utilizados em busca de una “maniera” própria e original.